12.22.2004



Onde estão os sorrisos?

Escondidos talvez, em velhas memórias agora desbotadas por detrás dos silêncios de uma vida demasiado seca, na ruína de uma alma desconhecida, plantada nas esquinas escuras e sujas, levemente sombreadas pelos passos apressados de quem carrega sacos de prendas e não tem mãos disponíveis para procurar uma moeda.

Talvez apagados pela fome demasiado persistente, pela dor forte que aperta no peito de quem já não habita aqui. Talvez para lá da razão, numa loucura ausente de nós, os que procuramos por entre mil e um objectos, cada um mais aliciante que o outro, a oferta ideal, para as pessoas cujos nomes vamos riscando num papel amarrotado, com o sentimento do dever cumprido.

Escondem-se sim, por certo, para lá desta porta, desta euforia colectiva, quem sabe, numa sala vazia, fria e arrepiante. E os outros, lá estarão parados, apáticos, guardando um velho sorriso já desbotado e saudoso, nas mãos que fechadas, se aquecem uma à outra.

Se o Natal também é aqui?
É certo que não!



Musica: Aimee Mann

Texto: B.P.

Foto: Debe Hale



26 comments |

12.20.2004



Será que o Natal também é aqui?
Onde estão os sorrisos?




Musica: Bright Eyes


Foto: Debe Hale

8 comments |

12.19.2004



Solvente do chão que me chama
E me desperta no teu leito.




Musica: The Czars

Foto: Pedro Gomes

3 comments |

12.18.2004



V ai um brinde?



Foto: TuyTuy

13 comments |

12.16.2004



Apontaste à Calma e alvejaste a Loucura...
Ferida, sobrevive
Grita por um Tempo que não existiu
Sufoca por um Espaço perdido
Chora pela oportunidade que nunca teve:
Ser livre...E amar...

Apontaste à Calma e alvejaste a Loucura...
Ferida, sobrevive
Chama os poetas, chama os sonhadores
Chama os que conhecem o seu nome
Os que por ela vivem e sem ela morrem
Chama por ti...Amor...

Apontaste à Calma e alvejaste a Loucura...
Ferida, sobrevive...
E vê portas e janelas por abrir
Tantos e tantos mundos por conhecer....
A Loucura ferida sorri
E assim renasce...

Pois é a Vida quem vem no sorriso
E consigo traz o Sonho e a Poesia
Traz o Tempo e o Espaço
O Desejo e a Força
E num fogo eterno:
O Amor, que vive cego sem a Loucura...


Musica: Jorge Palma-O bairro do amor


Poema: Jota


Foto: Francisco Capelo

5 comments |

12.15.2004


suspiro (perco-me)
quente
de toques voluptuosos



ar (devora-me)
denso
de tons alucinogénicos




Musica: Ballboy


Fotos: Ana Marta

9 comments |

12.14.2004



Os teus braços onde me encontro embalada não me demoram o caminho


Musica: Lisa Germano

Foto: BauerleinSehnert

5 comments |

12.10.2004



Há homens que habitam o cais
e esperam os navios que vão e vêm,
austeros, imponentes, valentes.


E os homens colam-se aos cascos,
aos olhos longos dos marinheiros
e aguardam a tempestade que os arrasta.


E o cais fica vazio,
já partiram as almas com as asas do mar.




Musica: Bjork e Thom Yorke

Poema: B.P.

Foto: Adam Moore

12 comments |

12.07.2004


Escrevemo-nos numa dança de passos juntos.


Musica: Gotan Project

Foto: Serge Vincent

14 comments |

12.05.2004



“Ao longe, ao luar,
No rio uma vela,
Serena a passar,
Que é que revela?

Não sei, mas meu ser
Tornou-se-me estranho,
E eu sonho sem ver
Os sonhos que tenho.

Que angústia me enlaça?
Que amor não se explica?
É a vela que passa
Na noite que fica.”


Musica: Grant Lee Phillips

Poema: Fernando Pessoa

Foto: Anne Arden McDonald

8 comments |